• Celtech Engenharia

Já ouviu falar em Metaverso?

Vem com a gente que vamos explicar.




Depois de termos avançado tanto com as redes sociais e a troca de informações em tempo real, o próximo passo do universo digital é proporcionar uma experiência imersiva para os usuários, melhorando assim as interações entre as pessoas e aumentando a sensação de realidade durante o uso da rede mundial de computadores.


O Metaverso é um universo virtual que vai além da Internet. Podemos defini-lo como um tipo de mundo digital que tenta replicar as situações do mundo real e criar experiências como: interações pessoais, sala de conferência virtual em ambiente corporativo, negócios (B2P e B2B), potencializar a educação, diversificar acesso ao lazer com games, shows e festas, entre muitas outras coisas. Tudo isso será feito de forma interativa com outras pessoas e/ou empresas.


O acesso é feito por meio de um avatar (uma versão virtual de você mesmo, o seu personagem digital). Com ele é possível comprar roupas, acessórios, carros, assistir shows ou ir “presencialmente” com seu avatar a uma reunião da sua empresa no ambiente virtual. Atualmente existem diversas plataformas virtuais onde é possível ingressar seu Avatar, as principais são: Fortnite – Epic Games, Roblox – Roblox, Mesh – Microsoft, Omniverse – NVIDIA, Horizon Worlds e Horizon Workroons – Meta (antigo Facebook).



Reuniões virtuais com realidade virtual – Mesh Microsoft



Show do Foo Figthers, Super Bowl – Exibido pela Horizon Ventures da empresa Meta (antigo Facebook)



Software educacional de realidade virtual – Startup brasileira



Tênis virtual da Under Armor – Vendido nas salas de games por U$ 333,00


Como é formado o ecossistema do Metaverso?


Basicamente temos 4 pilares principais:


Hardware – É obvio que equipamentos modernos e com alto desempenho serão fundamentais para utilização do Metaverso, porém destacamos a necessidade de óculos de realidade virtual e placa de vídeo dedicadas.


Serviços e produtos – Pessoas e empresas oferecendo e consumindo produtos nas plataformas virtuais.


Formas de pagamento – Além da forma convencional, as criptos moedas e as NFTs terão um papel fundamental nesse universo.


Softwares e aplicativos – Sem dúvida esse é o principal pilar do ecossistema. As chamadas Big Techs, estão investindo bilhões de dólares para viabilizar e melhorar a experiência do Metaverso. Destacamos 3 empresas:


Meta (antigo Facebook) – Mark Zuckerberg já investiu U$ 10 bilhões em pesquisa, principalmente em realidade virtual, a empresa produz e comercializa dispositivos de realidade virtual como óculos, capacetes e joysticks. Também é responsável pelo aplicativo Horizon World e Horizon Workrooms - um ambiente virtual digital baseado em realidade virtual onde é possível criar avatares e interagir com outros avatares, participar de jogos e até fazer reuniões corporativas.


NVIDIA - Líder mundial na fabricação de placas de vídeo e processadores gráficos, a empresa vem investindo pesado no Metaverso, principalmente em jogos 3D, Inteligência Artificial, Data Centers, veículos autônomos e no Omniverse (sua plataforma no Metaverso).


Microsoft - A empresa está desenvolvendo uma série de soluções de realidade virtual. Um exemplo é o Mesh, um aplicativo que tem como objetivo replicar o ambiente de trabalho e tornar as reuniões online mais humanas, melhorando o ambiente colaborativo (mesmo com pessoas separadas por quilômetros de distância). O aplicativo Mesh irá substituir no Teams as fotos estáticas ou as iniciais por avatares com as características físicas das pessoas. As figuras holográficas farão parte dos modos Presenter e Together, construindo ambientes de reuniões mais colaborativas, reduzindo a formalidade e aumentando o engajamento.


Curiosidades sobre o Metaverso


- No início de 2022 tivemos o primeiro casamento do Metaverso. A cerimônia de casamento ocorreu no aplicativo Decentraland e foi completa, com testemunhas, oficial de Justiça e uma multidão virtual de 2.000 convidados.


- O Rapper Travis Scott fez um show virtual dentro do Fortnite (jogo de vídeo game) e faturou cerca de U$ 20 milhões


- A marca de Luxo Gucci, vende roupa e acessórios para avatares. A versão digital da bolsa Dionysus no jogo Roblox custa U$ 4000,00 preço maior que a versão física do produto.


- A loja Renner já comercializa seus produtos no Metaverso. A varejista brasileira foi a primeira no setor a entrar nesse mercado.


Nós da Celtech acreditamos que serviços virtuais baseados em nuvem é um caminho sem volta, onde todas as empresas precisaram em algum momento se adequar a transformação digital e quanto antes esse processo for iniciado, mais preparada sua empresa estará. A Celtech é parceira das principais marcas de hardware e softwares do mercado. Também dimensionamos serviços em nuvem e estamos prontos para atender às suas demandas corporativas. Entre em contato conosco e agende uma conversa com um de nossos especialistas.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo